terça-feira, 14 de janeiro de 2014

1 comentários

Curitiba e a História

Casa Romário Martins
Nathalia Cavalcante


Entre os prédios tombados, de Curitiba, é importante destacar a Casa Romário Martins, construção do século XVIII - o último exemplo da arquitetura colonial portuguesa da cidade -, desde 1973 é um centro cultural, tombado em 1971. Outro prédio relevante na história curitibana foi o Gymnasio Paranaense, edificação típica de prédios públicos da época. A construção de 1904, é desde 1965, sede da Secretaria do Estado da Educação e Cultura, tombado em 1977. O prédio histórico da Universidade Federal do Paraná (UFPR), localizado na Praça Santos Andrade, começou a ser construído em 1913, um ano depois da fundação da Universidade, onde estão instalados os cursos de Direito e Psicologia, a conclusão das obras, no atual estilo neoclássico aconteceu, em 1955, e também, tombado pelo Patrimônio Histórico e Artístico do Paraná. 
Interior Prédio Histórico UFPR



Exterior Secretaria do Estado da Educação e Cultura



0

Técnica e Beleza no palco

Nathalia Cavalcante

            A Universidade Federal do Paraná (UFPR) possui em seu núcleo cultural a Téssera Companhia de Dança, sob este título a partir de  1999. Mas, desde 1981, apresenta espetáculos vinculados à dança contemporânea. Os bailarinos são preparados com a técnica da dança moderna, com foco na interpretação e expressão.
         O criador, diretor artístico e coreógrafo, Rafael Pacheco, no primeiro momento, realiza uma aula que consiste em movimentos desempenhados pelos bailarinos. Desenvolvida para compor movimentos de acordo com o som do bumbo percutido pelo coreógrafo, e de acordo com os movimentos solicitados. Após essa etapa, acontece o ensaio da coreografia, na qual é utilizado o acompanhamento do tema musical. Rafael Pacheco desenvolve com seus bailarinos a técnica de Dança Moderna Germânica, que busca uma releitura de espaço, tempo, ritmo, forma e movimento. Além de Rafael Pacheco, Cristiane Wosniak também desenvolve coreografias. 
A Téssera Companhia de Dança da UFPR recebru diversos prêmios em importantes festivais do Brasil, além disso, participação na Bienal Internacional de Dança Contemporânea Universitária em Lyon, França. Este ensaio fotográfico foi realizado, em 2008, durante a preparação para o espetáculo intitulado Silêncio! Essa montagem mexeu com o público! Abordou a ultraviolência e a maneira como as pessoas se calam diante de tal situação.











domingo, 5 de janeiro de 2014

0

1984


O vídeo "1984" foi realizado como meio de representar alguns trechos da história que marcaram minha infância e, por fim, minha paixão pelo cinema. Aqui, apresento fatos do contexto político brasileiro e, até mesmo mundial, como a queda do muro de Berlim. Lembranças de fatos importantes que me ajudam, constantemente, a pensar sobre tudo o que acontece ao meu redor. Nasci em 1984, em um Brasil em busca da abertura política lenta e gradual. Lembro de ver na televisão as bombas da Guerra do Golfo (1990 - 1991), um pouco antes disso, acontecia a Copa do Mundo. Não gostava de assistir. No auge dos meus seis anos, não queria saber de futebol, gostava mesmo dos desenhos desse período. E, claro, meus filmes preferidos do tempo de criança: "Os Goonies", "As aventuras do Barão de Munchausen", "Edward - Mãos de Tesoura" e por aí vai. Nessa época não imaginava que seria grande admiradora do diretor Tim Burton, pois ainda não me ligava em nomes de diretores, atores. Meu interesse era embarcar no enredo e me deixar levar pelo o que estava vendo na tela. Confesso que sou difícil de chorar ao ver uma cena, mas é impossível não derramar uma lágrima ao contemplar "Cinema Paradiso". Concordo plenamente com Amélie quando cita suas reações ao ir em uma sala de cinema e em algumas situações da vida que, infelizmente, complicamos tanto. Por que não viver sem pressa e rir de si mesmo?
1984 from Nathalia Cavalcante on Vimeo.