sexta-feira, 28 de maio de 2010

0

Valorizando a Arte

João Turin

Texto: Nathalia Cavalcante
Colaboração Cinevídeo

João Turin nasceu em Morretes, no dia 21 de setembro de 1878. Turin ganhou destaque por suas esculturas, mas também pintou quadros. Aos 27 anos recebeu uma bolsa de estudos do governo para aprimorar suas técnicas, em Bruxelas, Bélgica, onde se tornou especialista em escultura pela Academia Real de Belas Artes de Bruxelas. João Turin foi companheiro do escultor paranaense João Zaco Paraná que, posteriormente, criaria com Frederico Lange, mais conhecido como Lange de Morretes, o “Paranismo”. Os três artistas pretendiam enaltecer o Paraná, levando para suas obras os símbolos paranaenses. A casa João Turin foi criada em 1989, e apresenta uma intensa programação. Nela é possível apreciar as obras de Turin, sejam esculturas ou pinturas, mas também estudos e documentos do artista. O especialista em arte, Fernando Bini explica como foi a trajetória de Turin pela Europa.
0

Tá na Trilha

Philadelphia, filme de 1993, emociona com sua trilha sonora. “Streets of Philadelphia”, de Bruce Springsteen é a música tema de Andrew Beckett, personagem de Tom Hanks.


0

Cenas Clássicas

Flávia Marco Antônio (Clara) e Rodrigo Santoro (Tonho) atuam em uma das cenas mais belas de “Abril Despedaçado”,filme de Walter Salles, de 2001.

0

Fora da Sala


Memória é o que falta
Nathalia Cavalcante

Viver em locais que oferecem risco de desabamento e à saúde não é a primeira alternativa das pessoas. A falta de opção leva a população carente a morar em lugares que não contam com os recursos de uma cidade moderna. Nesses locais, a precariedade é o que impera. Levada a construir suas casas próximas a esgotos e encostas, a população pobre é a principal vítima das forças da natureza.
Com as fortes chuvas, o noticiário de TV e dos jornais fica repleto de tragédias que poderiam ter sido evitadas. Isso reforça o que ocorreu em Niterói (RJ), no início de abril, e que acontece por todo o país. O Morro do Bumba, local que abrigou o segundo aterro sanitário da cidade, passou a receber moradores anos depois de ter sido desativado. Em abril, literalmente afundou, engolindo e matando dezenas de pessoas.
A ocupação do morro, feita de maneira irregular, mas com a conivência do setor público, trouxe uma série de riscos para os moradores, apesar de haver esperanças. Desde que ocupou a área, a comunidade esperava melhorias na área. E, num primeiro momento, encontrou: foram implantados escola, obras de saneamento, programa médico, instalação de luz, quadra e creche. O problema é que, mesmo sabendo dos riscos — mas de olho nas eleições —, o poder público apenas ajudou a remediar a situação dos moradores, sem oferecer uma alternativa melhor, que seria criar habitações populares em área segura.

terça-feira, 18 de maio de 2010

0

Ensaio fotográfico

Histórico curitibano

Texto e fotos: Nathalia Cavalcante

A maioria dos prédios históricos de Curitiba foi projetada durante o século XIX e início do século XX, com grande influência da arquitetura europeia. Muitos desses prédios passaram a ser incorporados ao patrimônio histórico, com a criação, em 1979, do Setor Especial das Unidades de Interesses de Preservação (UIP’s), que consiste no impedimento da destruição e modificação desses edifícios. Assim, passaram a receber incentivos fiscais e tratamento específico para tornarem-se novos espaços para a interação da comunidade. Atualmente, cerca de 660 imóveis fazem parte do interesse de preservação. A recuperação e conservação desses patrimônios históricos são realizadas pela Fundação Cultural de Curitiba (FCC).




0

Cinema Comentado


Surrealismo

Texto: Nathalia Cavalcante
Fotos: www1.folha.uol.com.br/ artgalleryartist.com

Movimento artístico e literário surgido em Paris nos anos 20, que influenciou o modernismo e reuniu artistas, anteriormente, ligados ao Dadaísmo. Teve forte influência das teorias psicanalíticas de Sigmund Freud, que enfatiza o papel do inconsciente. No que diz respeito ao cinema, um filme surrealista sempre deixa uma impressão de confusão. No cinema a câmera é capaz de fundir vida e sonho. O presente e o passado se unificam e deixam de ser contraditórios. As trucagens podem eliminar as leis da física, ou seja, predomínio da imagem sobre a realidade. O curta-metragem “Um cão andaluz” (Un Chien Andalou) de 1929, de Luís Bruñel e Salvador Dalí (foto), com sua cena clássica em que o olho de uma mulher é cortado, representa muito bem a ideia surrealista.
Agora, um pouco de "Um cão andaluz".
0

Na poltrona!



O retorno

Texto: Nathalia Cavalcante

O documentário/ficção Barbosa, de 1988, nasceu da parceria de Ana Luiza Azevedo e Jorge Furtado. Relata como foi a final da copa do mundo de 1950, entre a Seleção Brasileira e Uruguai. Com 12 minutos de duração, conta com relatos de Moacir Barbosa, o goleiro, que relembra a sua participação naquele episódio do futebol brasileiro. Conhecido pelo talento passou a ser lembrado pela derrota e, principalmente pelo segundo gol do time adversário, marcado por Ghiggia. Para ilustrar, os diretores utilizam imagens do filme Garrincha, alegria do povo e arquivo de aúdio da Rádio Nacional do Rio de Janeiro. A participação de Antônio Fagundes é o lado fictício. Ele é um personagem que aos 49 anos volta ao estádio onde assistiu a final da copa junto de seu pai, para tentar mudar o destino de Barbosa.

terça-feira, 11 de maio de 2010

0

Espaço Porta Curtas

Alice
Gênero - Ficção
Diretor - Rafael Gomes
Elenco - Fernando Alves Pinto eSimone Spoladore
Ano - 2005
Duração - 15 min
Cor - Colorido
Bitola - 35mm
País - Brasil
Local de Produção - SP




Prêmios

Prêmio de Contribuição Técnica no Festival Internacional de Cinema Universitário - Rio de Janeiro 2006
Prêmio Porta Curtas no Festival Internacional de Curtas de São Paulo 2005
Melhor Fotografia no Festival Santa Maria Vídeo e Cinema 2006


Festivais
Encontro de Cinema da América Latina de Toulouse 2006
Festival de Cinema de Campo Grande 2006
Festival do Rio 2005
Festival Latino Americano de Trieste 2005
Goiânia Mostra Curtas 2005
Mostra de Cinema de Tiradentes 2006
Mostra do Audiovisual Paulista 2005
Mostra do Filme Livre 2006
Cine Ceará 2006
Curta Santos 2005
FAM - Florianópolis Audiovisual Mercosul 2006
Festival de Cinema de Huesca 2006
Festival de Cinema de Ribeirão Preto 2006
Festival de Cinema Feminino da Chapada dos Guimarães 2005
Festival de Cinema Latino Americano de Utrecht 2006
Festival Internacional de Cinema de Miami 2006
Festival Internacional de Cinema de Monterrey 2006
Festival Internacional de Curtas-Metragens de Trevignano 2006
Festival Internacional de Filmes de Baixo Orçamento 2006
Mostra Londrina de Cinema 2005
Mostra Piauí de Cinema 2005